sexta-feira, 25 de março de 2016

Cannibal (2005)


Baseado em uma história real, CANNIBAL é um filme alemão inspirado no caso que ficou conhecido como "O Canibal de Rotenburg". 

Entre todos os filmes de canibal que eu já vi até hoje, esse foi de longe o mais repugnante e realista sobre o gênero. Sensação parecida, eu só havia experimentado em ANGST de 1983 (Um thriller arrepiante inspirado também em um psicopata real). Dirigido por Marian Dora, o filme retrata com perfeição, a história real de um alemão que matou e comeu um homem, que se ofereceu como jantar. O filme foi Banido na Alemanha, por ter violado o "personality rights".


Com 89 minutos de duração, o filme começa com uma mãe lendo um livro para o seu filho. O livro em questão, se trata do conto de fadas "João e Maria" (cujo tema original é Hansel and Gretel). Ironicamente falando, o clássico infantil contém canibalismo, embora o plano da bruxa malvada no conto não se realize. A introdução do filme tenta explicar que de alguma forma, o livro sobre a bruxa canibal mexeu com o imaginário da criança. Um corte de cena acontece, mostrando o jovem garoto já em sua fase adulta, com sua pequena coleção de livros sobre canibalismo, autópsia e material sobre matadouros. 

O homem (Carsten Frank) conversa com várias pessoas pela Internet, através de uma "rede social" onde pessoas se oferecem para serem mortas e comidas, tudo em nome do seu fetiche pessoal. Ele se encontra com alguns homens ao longo dos minutos iniciais do filme, mas nenhum deles conseguem levar a ideia até o fim. O canibal e homossexual, insiste em procurar o seu "jantar" na Internet e finalmente, conhece a sua presa ideal.


O canibal alemão conhece o homem, que orgulhosamente se oferece como carne. É difícil dizer qual dos dois é mais o mais doente. Os dois seguem até a casa do canibal, uma espécie de pequeno "matadouro" localizo em uma área isolada. Chegando lá, o homem tem relações sexuais com o canibal. A cena é realista e chocante, com direito a uma trilha sonora "som de cavalo". depois da cena, o homem pede para o canibal morder o seu pênis, porém, ele não consegue arranca-lo com seus dentes e é chamado de fraco por diversas vezes.

Muito decepcionado com o seu mestre canibal, o homem decide ir embora, mas no último momento na estação de trem, ele decide dar mais uma chance ao inexperiente canibal.

O canibal novamente volta para a casa com a sua "carne", com a promessa de não falhar na próxima vez.


O homem toma uma garrafa de bebida para ficar alcoolizado e uma cartela inteira de Stilnox. Na sequência, ele pede para ser castrado com uma faca de cozinha e o canibal realiza o procedimento com sucesso. A cena de castramento é muito realista, tão realista, que vai fazer você pensar por horas como esse efeito especial foi feito. Obviamente, muito sangue é derramando, porém, o mais chocante, é ver o homem urinando sem o seu pênis... !

O canibal frita o pênis do seu amigo virtual, para ambos comerem. Enquanto o homem saboreia seu próprio pênis torrado, o canibal estranhamente, não consegue comer o seu pedaço. Já em outro momento, o homem castrado é colocado em uma banheira com água, onde sangra até morrer. Logo após a morte da "carne", o canibal alemão pega o seu cadáver e leva até o seu matadouro, para corta ele como um porco. A cena de mutilação e desmembramento é explícita e cheia de detalhes. No final, vemos o nosso canibal fritando carne humana, comendo, enterrando os restos mortais de sua "vítima" e até mesmo, se masturbando olhando para a cabeça decepada do homem e um vídeo obsceno de autópsia.

Esse perturbador filme produzido, escrito e dirigido por Marian Dora, foi inspirado no caso Armin Meiwe (a.k.a "Der Metzgermeister").


Em março de 2001, um alemão chamado Armin Meiwe (que na época tinha 40 anos de idade), conheceu um homem na Internet que se ofereceu como alimento. Bernd Jürgen Armando Brandes queria ser assassinado e que sua carne fosse consumida por Armin. Nesse caso, não foi um "assassinato", sendo que a "vítima", fantasiava em ser comida por um canibal. Esse filme dramatiza todos os eventos dessa história real com perfeição, desde a amputação do pênis, até o momento em que Armin Meiwe consome cerca de 20 quilos de carne humana. Armin foi preso após ser denunciado por um internauta, quando procurava uma outra pessoa para "comer" na Internet. O canibal alemão ganhou prisão perpétua e o caso gerou muita polêmica, pois de certa forma, Armin Meiwe é "inocente", já que o homem se ofereceu como carne e tecnicamente, o canibalismo não é crime na Alemanha. Lembrando que, tanto na ficção como no caso real, todo o ato de canibalismo foi gravado em vídeo pelo próprio Armin Meiwe. 4/5

3 comentários:

  1. Olá amigo. Gostei muito do blog e baixei este filme. Cara, é o filme mais pesado que eu já vi! Curti muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho ele em DVD, dublado. Comprei numa feira qui perto de casa. '-'

      Excluir

Qualquer tipo de comentário é bem-vindo, desde que tenha alguma relação com o texto. Por favor, informe links quebrados!

This site does not store any files on its server. We only index and link to content provided by other sites.