quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Divided Into Zero (1999)


Entre os anos de 1994 a 1999, o diretor Karim Hussain em parceria com o produtor Mitch Davis, criaram com muita dificuldade um filme extremo de terror chamado Subconscious Cruelty. Este filme Underground se tornou bastante popular devido as polêmicas que o cercavam na época, sendo visto com frequências até os dias de hoje em varias "listas de Filmes Perturbadores" dos mais diversos sites. Mas, hoje eu não estou aqui para falar deste filme doente, mas sim de um curta-metragem que foi introduzido como Extra no segundo disco do DVD Subconscious Cruelty. 


Escrito e dirigido por Mitch Davis, o curta-metragem "Divided Into Zero" teve como diretor de fotografia Karim Hussain (Subconscious Cruelty), sendo produzido pela infliction Films. O curta conta de maneira não linear, a historia de um homem que vive em completo isolado após a morte de seus pais. São apresentados três estágios da vida deste homem, através de pequenos segmentos em ordens não cronológicas; Uma infância difícil, onde adquiriu o costume de mutilar seu próprio corpo fazendo cortes com "Gilete", a fase adulta como assassino e a sua velhice praticando atos de tortura e pedófila. 


O Curta de Mitch Davis, quase não contém nenhum diálogo entre seus 34 minutos de duração, mas, tenta nos explicar a terrível trajetória de um homem que comete todos os seus crimes devido a sua falta de compaixão, pois assim como qualquer outro psicopata, ele prática o mal apenas por fazer e nada mais. A fotografia do filme ficou a cargo do diretor Karim Hussain, é comum algumas pessoas perceberem certa semelhança em algumas cenas deste curta em relação ao seu filme. Por exemplo, existe uma cena em "Divided Into Zero" onde três pessoas foram torturadas e deixadas para morrer sangrando no local, já em outro segmento, uma prostituta está mijando no rosto do protagonista desta história. Essas duas cenas foram filmadas com o mesmo tom sombrio usado em Subconscious Cruelty, com ausência de muita luz e cores que dão um toque surrealista. 


É certo dizer que as cenas de pedófila não são explícita, mas apenas sugestivas. você não vai encontrar uma cena absurda de um bebê recém-nascido sendo estuprado como em  Slow Torture Puke Chamber, mas, o filme vai dando algumas dicas sobre as perversões sexuais que ele praticava com crianças no decorrer de sua vida. Embora a pedofilia existente no curta seja abordada com poucos detalhes visuais (para não dizer nenhum), ainda sim tem o poder de chocar e de nos deixar revoltados. O produtor Mitch Davis fez pouco uso de diálogos e música de fundo em seu curta, o que nos permite absorver melhor o que estar acontecendo em cena.


Finalizado, Divided Into Zero é um curta-metragem perturbador, embora ele não utilize cenas nojentas com as quais estamos acostumados, mas, para aqueles que apreciaram o filme Subconscious Cruelty, é indispensável deixar de conferir essa surreal experiência do diretor Mitch Davis em parceria com Karim Hussain. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qualquer tipo de comentário é bem-vindo, desde que tenha alguma relação com o texto. Por favor, informe links quebrados!

This site does not store any files on its server. We only index and link to content provided by other sites.